segunda-feira, 25 de junho de 2012

Tangerineira





Este é um exemplar único na horta e possivelmente no mundo, é uma tangerineira. Foi enxertada  num limoeiro (já lá vão alguns anos), em 2 variedades de tangerina e uma de clementina, pelo método de enxerto de borbulha e não é que hoje tenho um antigo limoeiro a produzir tangerinas e clementinas.

Palmeira


Como está crescida a minha palmeira. Quem viu e quem a vê. Quando a comprei estava dentro  um vaso e lá permaneceu durante 3 anos. Resolvi plantá-la na horta, ela agradeceu e agora cresce, cresce sem parar.

Junça



O ano passado resolvi plantar um pouco de junça em volta do lago. Este ano rebenta por tudo quanto é sítio e vou ter que arrancá-la o mais breve possível, senão fico com a horta toda coberta dela.

domingo, 24 de junho de 2012

courgettes



Só agora tenho courgettes prontas a comer. Nos anos anteriores tinha muito mais cedo, mas este ano foi só agora que comecei a sua colheita. O tempo que fez aqui no Alentejo na primavera  não foi propicio para o seu desenvolvimento.

Nogueira


Ainda não é este ano que vou provar as nozes, a nogueira só cresce e dar nozes, nada. Vamos aguardar mais uns tempos.

sábado, 23 de junho de 2012

nêsperas


Foi mesmo muito pouca a produção de nêsperas este ano (praticamente só deu para provar), ao contrario de outros anos em que a produção era muita. Porquê? não sei explicar.

Atabuas



Aqui estão estas bonitas atabuas a embelezar o lago, trouxe-as da ribeira que passa aqui perto. Gostam sempre de ter o pé molhado, caso contrário morrem. Todos os anos no inverno secam  e voltam a rebentar na primavera.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Motocultivador elétrico



Eis um dos meus ajudantes para os sementeiras da horta. Para a sementeira de espaços pequenos (por exemplo uma fita de feijão verde, couves, nabiça etc) é o ideal,  É só ligar a uma tomada e passar a terra 2 ou 3 vezes e está pronta  a semear ou plantar o que quer que seja. Poupa trabalho e consegue chegar a locais na horta, onde o motocultivador a gasolina não chega. 
Comprei-o no LIDL à 4 anos, por cerca de 60 euros.

Jarro amarelo


E este jarro amarelo que nasceu junto ao estragão (planta que se propaga com grande facilidade), como que a dizer aqui estou eu não penses que este espaço é só para ti. Deve ter sido algum bolbo que por ali ficou o ano passado e este ano a mãe natureza encarregou-se de lhe dar vida.

Novos moradores do galinheiro


 Novos moradores para o galinheiro acabados de nascer. Desta vez foram 6 os novos rebentos a quem a mãe Periquita deu vida.

Lúcia lima


Lúcia lima a secar para utilizar para fazer chá depois de seco. Enquanto existirem folhas verdes costumo fazer chá com elas e só depois utilizo estas que estão agora a secar.

Caminhos na horta



Assim foram sendo feitos os caminhos na horta consoante o tempo disponível: carregar areia da ribeira que passa junto à aldeia em recipientes de tinta, fazer massa com água e cimento, alinhar barrotes de madeira já velhos a delimitar os caminhos e encher com a  massa de cimento. Já falta mesmo pouco para terminar tudo aquilo que me propus fazer.
Aqui fazer massa de cimentojunto a uma lúcia-lima, exalando esta o seu cheiro intenso e característico, foi um prazer imenso.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Flores na horta

 Não sei como se chama esta flor, mas acho-a linda, parecem sinos de igreja.

feijão frade


Duas sementeiras de feijão frade semeadas com um intervalo de 3 semanas, para que não apareçam as vagens todas na mesma altura. no meio coloquei abóboras de várias tipos que neste momento estão a precisar de uma boa monda.

Uma boa receita com estas vagens de feijão frade e que é muito utilizada aqui no Alentejo, pode vê-la AQUI.

Batatas


Este é o meu batatal. As sementes que utilizei foram as mais variadas, desde as mais pequenas da colheita do ano passado, até às que tive que comprar e espigaram antes de ser consumidas. Não sei o nome de nenhumas, sei que existem roxas e brancas. Agora é só esperar pela altura da colheita e ver o resultado.
Uma boa receita alentejana com batatas aqui.

Cebolas




Estão lindas as minhas cebolas. Na verdade só as ervas que existem no meio delas estão a mais, arrancá-las vai ser uma tarefa que vai ter que ser feita, possivelmente no próximo fim de semana.

Tomates

Confesso que não sou grande artista a armar os tomateiros, então este ano resolvi colocar entre eles toda espécie de rama de  plantas já espigadas (rábanos, nabiça, acelgas etc), que fui colhendo para semear novas plantas, e deixar os tomateiros crescer espontâneamente entre elas. Vamos ver o resultado da experiência, mas penso que deverão manter por mais tempo a terra húmida e os tomates não devem apodrecer , pois não entram em contacto com a água da rega gota a gota.

Pimentos


Como os pimenteiros necessitam de muita água, senão ficam logo de orelha murcha, resolvi colocar no meio  papelão e por cima ervas que vão secando, para tentar manter a terra mais fresca durante mais tempo, Vamos lá a ver se resulta.

Azeitonas


Estas azeitonas já antigas (2 anos), foi-lhe mudada a água e foram novamente temperadas com oregãos e louro. Agora é só comer e chorar por mais.

Girassol


 Estes são os primeiros que apareceram este ano na horta para lhe dar mais vida e alegria.

Nespereira


A minha nogueira este ano nêsperas tem muito poucas, mas continua imponente a dar-nos muita sombra, o que é excelente para os dias muito quentes de verão que costumam estar aqui no Alentejo.